Análise: DiRT

GoLuck acelera com tudo em mais uma análise!Muitos jogos e pouco tempo para escrever análises. Ta bom, na verdade tempo até que eu ando tendo nesses últimos dias, já que como não fiquei em exame em nenhuma matéria da faculdade (!!!) já estou com minhas noites “livres”. 

Mas como meu computador ainda não está arrumado, não tenho oportunidade para preparar uns posts bacanas aqui no meu blog. O jeito então é escrever nos tempos livres no trabalho. 

Antes de falar da minha próxima análise, gostaria de citar que a minha última teve uma repercussão muito bacana não só aqui no GoLuck, mas também na GameTV (onde meu blog ficou na página de destaques) e também no site Gamehall, onde fui convidado a fazer um “port” da análise, e ficou muito bacana! Obrigado ao Rafa da GameTV, e ao Sammy do Gamehall.

Espero poder sempre colaborar com vocês 😉 

 —————-

Em umas dessas noites “livres”, eu comecei a jogar DiRT, para Xbox 360. Minha empolgação com o game foi tanta, que depois de algumas horas de jogo já estou aqui para falar minhas impressões sobre essa belezinha da Codemaster.

Lets Begin?  

 Jogos de Rally sempre foram muito bacanas. Eu me divertia com Rally Cross, Sega Rally, Test Drive off Road  e até mesmo com um ainda estranhão Colin McRae Rally, que sete anos depois de ser lançado receberia uma nova versão inspirada nos dois primeiros clássicos games dessa série. Colin McRae DiRT é o titulo completo da seqüência lançada na Europa. Aqui na América, ficou apenas DiRT. Tudo bem, eu não me importo. 

Muita Sujeira

   DiRT não é bem uma seqüência direta de Colin McRae. O game é uma reunião de diversas maneiras de se sujar um carro em alta velocidade. Antes mesmo de começar a sujeirada, DiRT já impressiona com uma bela abertura e menus muito bem feitos.

 Você deve estar se perguntando o porquê de eu estar comentando dos menus, afinal de contas, eles só são lembrados quando são horrorosamente feios e ruins, não é verdade? Mas é que os painéis flutuantes dos menus de DiRT são muito bacanas, e é só vendo para entender. 

 Outra coisa que você vai reparar antes de por as mãos em qualquer caranga, é que o tempo de espera dos loads é algo extremamente equivalente a beleza dos menus. Mas calma(novamente!), a Codemaster conseguiu inibir esse problemão colocando estatísticas em tempo real do seu profile. Ele mostra qual o carro que você mais usou, qual a maior velocidade que você atingiu, quantas pistas já liberou, etc, etc.
 

  Lindos gráficos e muita adrenalina: combinação perfeita em DiRT


 
Alguém disse nove modos? Onde??DiRT possui nove modos de jogo diferentes. Tenho (quase) certeza que quando você leu isso, mal pode imaginar três variações diferentes de disputa em rallyes. Mas calma(mais uma vez!), o jogo consegue inserir você dentro dessas modalidades sem precisar de tutoriais enormes nem dores de cabeça.  As modalidades são: Rally, Rallycross, Hillclimb, CORR, Crossover, e variações de Rally Raid.

 Vou resumir para você: Existem as corridas com outros corredores ao mesmo tempo (como no Rallycross), corridas com “Checkpoints”, aonde você corre sozinho e deve fazer tempos melhores que os dos adversários (como no Rally) e corridas contra apenas um adversários em pistas paralelas (Crossover).  

 No total são mais de 60 eventos no modo carreira. Ou seja, você vai ter muito trabalho pela frente para conseguir liberar tudo. Os carros você compra com o dinheiro ganho nos eventos, que varia dependendo da dificuldade escolhida.  São 40 carros diferentes, que variam de modelos conhecidos, como o Renault Clio, até caminhões (Big Rig) bem irados. Ainda são mais de cem tipos de pinturas dos carros, de várias empresas conhecidas. Até parece imagem de video pre renderizado…Mas é imagem de replay do game!!  

Êta sujeira bem feita!

 Enfim você consegue entrar dentro das corridas e a primeira impressão é a que fica. A minha foi: “Meu Deus! Meu 360 ganhou mais alguns núcleos de processamento!!”Brincadeiras a parte, DiRT é um colírio para os olhos daqueles que amam ver gráficos beirando a perfeição e efeitos maravilhosos.  

 Eu poderia passar horas descrevendo como é impressionante reparar em cada detalhe dos cenários. Como é incrível ver como a modelagem dos carros é perfeita, e relatar todos os reflexos de luzes no carro que eu consegui achar por frame!  Durante as corridas, é possível olhar o horizonte e ver traçados da pista, vegetação, montanhas. Incrível. 

 Acho que em 12 anos de videogames, essa é uma das primeiras vezes que eu fiquei tão boquiaberto com a qualidade visual de um jogo de corrida. Mas descrever é algo que nos games está limitado a coisas intangíveis, ou seja, dê uma olhadinha em fotos e vídeos do game que você vai entender do que eu estou falando.    

   Olhem esses reflexos…Incröel né??  Bateu? Perdeu..Ou quase! Desde que Burnout mostrou como se fazer um belo estrago com modelos de carros em 3D, muitas produtoras estão se arriscando nesse mundo dos impactos. É inpossível não se lembrar de Desruction Derby, e dos recentes Full Auto e até mesmo  Forza Motosport 2. Isso sem falar de Need for Speed Pro Street, que já promete o tal sistema de danos. 

 Você sabe o quanto é divertido ver o carro se despedaçando todo depois de uma bela batida. Mas convenhamos que nenhum desses jogos a cima conseguiram fazer isso perfeitamente. DiRT conseguiu. Desde que a nova geração chegou, eu esperava ver um jogo de corrida com efeitos de destruição realmente convincentes.

 Antes de jogar DiRT, o que mais me empolgou foi Forza Motosport 2, que mesmo que com efeitos meio superficiais, me deixaram contente de ver carros de verdade (já que em Burnout são apenas estereótipos) todos (ou quase) amassados. 

 Os detalhes das batidas são de impressionar

Mas uma semana depois de jogar Forza, DiRT caiu em minhas mãos e eu vi o que são batidas de verdade. Cada pedacinho do vidro voando enquanto a lataria do carro se amassa ao bater no guardrail que TAMBÉM se amassa conforme a porrada que você deu! Onde já viu isso!?  

 O cenário também possui um sistema de destruição incrível. Todo aquele mato em volta da pista não é apenas polígonos de enfeite, eles atrapalham de verdade. Fazem seu carro trincar espelhos, arranhar pintura e até mesmo perder as rodas. (caso você bata de frente com um pinheiro, como eu).   Câmeras, pra que te quero! Essa é uma das partes mais hipócritas da minha análise. Por que? Oras, vou falar das câmeras disponíveis em DiRT.Existem duas visões de todo o carro (uma mais próxima e outra mais afastada), uma visão sem nada na tela, uma visão do capô e as duas visões mais esperadas e bonitas: câmeras internas!

 As visões internas são INCRÍVEIS. Sério, são lindas. Lá vou eu descrever mais uma vez: Você vê cada detalhe dos painéis dos carros. Cada um possui seu próprio visual interno, com direito a ver as mãos do motorista virar perfeitamente o volante e ainda trocar as marchas!

 Agora a parte da hipocrisia: As duas câmeras internas são lindas de morrer. Mas esse é o problema. Elas são tão bonitas, que você facilmente ficará distraído e vai acabar batendo em algum lugar. Ta bom, não é bem isso.Na verdade é quase uma tradição das câmeras internas possuírem uma dificuldade maior que o normal na jogabilidde. Em Dirt não é diferente. Apesar de serem lindas, as câmeras deixam o jogo ainda mais difícil.

 Você vai achar as câmeras lindas, vai chamar seus pais para assistir, mas acredite: você não vai jogar mais do que duas ou três etapas. Sim, é lindo. Mas acredite: você não vai jogar muito com essa câmera. 

Tava tudo muito bom…  

 Agora chegou a hora de apontar algumas coisas que poderiam ter ficado melhor em DiRT.Se você já leu alguma resenha desse jogo por aí, vai saber que a taxa de frames foi muito criticada.Realmente o jogo tem alguns slowndowns durante as corridas com mais de um na pista, mas não é nada que estrague a diversão. 

 Talvez os gráficos de ponta foram um dos motivos para que DiRT acabasse tendo esse pequeno probleminha. E isso acabou alavancando outro (não tão pequeno) probleminha: o modo online. Não testei muito, mas o modo online possui apenas duas das nove modalidades.
  
 E acreditem se quiser: essas duas são exatamente duas que não possuem corridas com mais de um carro na pista! São duas modalidades “time trial” em tempo real. Não chega a ser chato, mas é decepcionante para quem já jogou Motorstorm online, por exemplo, e queria ver algo parecido.
 
 Ta aào porque o nome do jogo. Sujeira a vontade!  Por fim (finalmente!) 

 Depois disso tudo, você já deve ter percebido que DiRT é um jogo que não pode (em hipótese nenhuma) deixar der ser jogado. Até porque todas essas discrições que fiz sobre cenários e etc, só fazem real sentido ao você pegar no joystick e sentir como funciona na prática. 

DiRT é um ótimo exemplo do que essa geração repleta de núcleos de processamento pode fazer. Que venha o Sega Rally Revo! 

Anúncios

6 comentários sobre “Análise: DiRT

  1. PS. Desculpem pela demora para postar. A análise já devia ter entrado no ar sexta-feira, mas o WordPress me deu uma BAITA canseira porque tava zoando toda a formatação. =\

    Ainda tem uns errinhos, mas to com medo de tentar arrumar e dai fica tudo zoado mais uma vez, hehe

    Enjoy 😉

  2. Estella(sim sim namorada)

    Jogo meio complicado eu diria pra quem não tem quase coordenação motora,como eu ;P
    ahieohe

    Bjusss

    ps:acabei de ler a análise na gamehall =)

    ILY!!!!!!!!s2

  3. Danilo Punk'd

    eaiiiiiiiiiii mlk fmz?
    muito boaaa essa analise viu, eu q nunca joguei um jogo de rally (se joguei não lembro), deu vontade de ter jogado um vo v se acho um d ps2, vc sabe algum ?
    Esse jogo deve ser muitoo lokooo ainda mais q é de 360, e pelas fotos postados o grafico deve ser impressionante!!!!!!!
    Bela analise parabéns brother!!!!!!!!!!
    Fuiiiiii

  4. gthszdehaeyhgrefghewcdsybfcsrdvbsr5dsbfgfhet6fheurfgeufbdyfbdtfhwerdyshfdsfyheryfhedyaJDJKQGEOAMGNKXLKHBOF,MBNL MDMBNV\ZXCVBNM,.;/ASDFGHJKLÇZ SDFGHJKLXCVBDFGHJKXCV SDFGHJKLXC DFGHJKL FGHJKLDVEFTGYHUJKDFVBTYUIFGTYUIOERFGTYUIEORFGYHJWKVBNMCVBNM,XCVBHNJCFXXSXSEXSEXDCDRCFTVFTVTFBHNJNJN MKJMKM BCVBDFXGVNNVK ,DCXVJHDBLK

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s