Análise: Need for Speed Pro Street

Pro Street chega derrapando no GoLuck. Derrapando em todos os sentidosO grande desafio no mercado de games é conseguir manter uma série sempre vendendo e inovando, principalmente quando essa série é lançada anualmente.

Need for Speed teve seu clímax na saga Undergound, quando trouxe as corridas do submundo das pistas para o mundo dos games. Só que assim como a Segunda Guerra, esse tema foi massivamente explorado (Juices, Midnigh Club, etc) e a série precisou renovar.

Most Wanted tentou voltar às origens, e Carbon foi um tiro no pé, pois aqueles penhascos não traziam diversão para mais de dez minutos. Pensando em mudar e agradar, a EA Blackbox acabou cometendo um erro que pode acabar custando à credibilidade da série.

Simulador de rachas?

Need for Speed é sempre lembrado por grandes pegas, muita velocidade e customização. É difícil de entender, mas isso tudo ainda está presente em Pro Street. O grande dilema é que a produtora acabou decidindo transformar a série em um simulador.

Calma, você entendeu bem. Agora Pro Street possui sistema semelhante a jogos como Forza, PGR e quem sabe até a um Gran Turismo. Ta bem, talvez não chegue a tanto, mas o caso é que essa mudança “radical” no sistema do jogo acabou custando caro.

Logo no começo do jogo você escolhe o nível de assistência que você terá do computador durante as provas. Com o maior nível selecionado, o computador irá frear o carro em todas as curvas e você só vai precisar acelerar e virar (esse é pra bebês). Com a opção de sem ajuda do computador, as coisas ficam mais soltas. (essa para Xiitas)

Para completar o estilo simulador, ainda existe uma linha-guia para ajudá-lo a fazer as curvas. Algo semelhante ao que se encontra em Forza 2 e Formula One de Playstation 3. Aviso: sim, é estranho imaginar um Need com algo assim.

Os rachas ainda estarão presentes, só que legalizados.

Dia de corrida

O sistema single palyer funciona em forma de eventos chamados “Race Days”, que são formados por várias provas diferentes.

Os tipos de provas são: Grip (cruze a linha de chegada primeiro), Drag (famosa competição de arrancada), Time Attack (precisa explicar?), Sector Shootout (aqui você precisa ser rápido ao passar por setores espalhados pela pista), Wheelie (torneio de onde vale empinar o carro), Drifts (como sempre) e outras variações.

A variação realmente é boa, e vai mantê-lo ocupado por um bom tempo, até você começar a perceber que o jogo não diverte tanto assim, pelo menos offline. O enredo nunca foi tão mal explorado, e você vai se perguntar se ele realmente merecia estar ali.

Uma das provas mais desafiadoras é a de velocidade, onde qualquer deslize pode fazer seu carro escapar da pista e acabar ficando todo destruído, e ainda te custar alguns dólares virtuais para arrumar tudo.

Os novos modos unidos com os ja conhecidos formam uma boa lista de opções

Hora de detonar

Você leu certo: agora Need for Speed possui um completo sistema de danos (finalmente!), seguindo a tendência dos jogos do gênero.
Esse sistema está muito bem feito, principalmente nas versões de Xbox 360, PS3 e PCs, onde é possível reparar não apenas em amassões, mas também em arranhões e pedaços do carro caindo.

O sistema de danos realmente é um dos grandes motivos para se jogar Pro Street. Além disso, é bom saber que a customização continua presente. A novidade fica para as enormes opções de customização das configurações dos carros para ajustá-los para os diversos tipos de corridas e provas.

Como foi muito bem lembrado pela análise feita na Revista Oficial do Xbox, uma das coisas que mais fez falta foi um modo de replay e um photo mode. Já que agora seus carros oficializados da série podem ficar todos quebrados, seria ótimo tirar fotos e gravar replays e compartilhar com amigos, ou simplesmente mandar para um servidor da EA e baixar no seu computador e por de papel de parede. Esqueça tudo isso.

Os danos ficaram caprichados em Pro Street. Pelo menos isso…

Tarde demais

Os visuais estão bonitos na geração atual, mas não espere efeitos vistos em Project Gothan 4. Já no Playstation 2 e Wii a coisa é diferente. A EA Blackbox pareceu esquecer que o console da Sony já conseguiu rodar gráficos como o de Underground 2 e até mesmo de Most Wanted, que eram bem caprichados.

Talvez a luz do dia (os eventos acontecem sempre de dia) pode ter entregado os serrilhados dos modelos dos carros. Ou simplesmente a empresa programou “nas coxas” as versões do vovô PS2 e do Caça-Níquel Wii. Alguma novidade?

A EA tentou inovar a série. O resultado foi um jogo sem identidade que erra por seus próprios méritos já conquistados no passado. Simulação realmente não foi uma boa opção, pelo menos a competição de Wheelie e os danos nos carros possam ser aproveitados em uma seqüência mais caprichada.

Modo soty fraco e com as já esperadas “maria-gasolina”

Anúncios

24 Responses to “Análise: Need for Speed Pro Street”


  1. 1 Pablo Raphael 27 novembro, 2007 às 2:56 pm

    Cara, vi revistas falando bem, sites falando mal e agora esse review. Como um jogador para quem NFS sempre foi uma franquia importante, vou aguardar uns dias e jogar o meu para formar uma opinião sobre essa nova versão..

    Mas desde já sentirei falta das perseguições policiais.

  2. 2 Marcos Diniz 27 novembro, 2007 às 3:05 pm

    A cara acho que o problema da Eletronic Arts é o que o pessoal do Portal XBox sempre fala; Síndrome de Pink e Cérebro. Os caras compram tudo e tentam fazer tudo, resultado muitos jogos bons no passado que agora estão ruins. Tudo devido talvez a pressa de lançamento ou por falta de pesquisa para acrescentar algo a mais nas franquias novas.

    Eu parei no Carbon e fico com PGR4 que ao meu ver é um dos melhores simuladores que joguei. E outra não vou investir R$200,00 nesse jogo que não chega nem a ser mediano….

    Alguém tem que parar a EA, mas quem poderá nos ajudar? Tio Bill, Mario ou Chapolin?

    Ponto negativo EA.

  3. 3 Wagner - The Old_RevenanT 27 novembro, 2007 às 4:29 pm

    Não sou fã de NFS, mas pelo que pude conferir dessa nova versão muito da essência de NFS foi perdida.
    Sem contar as falhas imperdoáveis na geração atual como a falta de replay! Se i que a primeira vista parece besteira, mas num jogo de corrida o mínimo que você quer e poder rever as boas ultrapassagens ou as colisões (ainda mais com um sistema de danos apurado).
    A EA acertou em cheio com skate. mas vai perder muito espaço com o novo NFS…

  4. 4 Lucas Patricio 27 novembro, 2007 às 7:54 pm

    Pois é, A EA acaba pecando em alguma de suas séries. Mas não acho que é por falta de gente para programar, é por “preguiça” mesmo. Ela quer fazer jogos para todas as plataformas e depois reclama que deveria existir uma linguagem unica. Engraçada ela, não?

  5. 5 ikki00 2 dezembro, 2007 às 5:30 am

    também quero dizer algo sobre esse jogo ..
    isto dito por um “ex-fan” da série Need For Speed, acabei de adquirir essa nova versão Pro Street, instalei ansioso apesar de já ter lido as más críticas ao jogo (6/10 – por exemplo)..
    devo dizer que este acabou com a série Need For Speed, é bom que a EA comece a pensar em outro jogo qualquer que NFS já não vende mais ..
    como disseste no inicio, Underground foi o climax da série, segui-se o Most Wanted que era uma versão melhorada e para fugir a “clones”, seguiu-se o Carbon, que fez muita espera e não foi nada de mais, mas muito bom até..
    agora apresentam um jogo sem corridas ilegais, sem perseguições policiais, sem tunning, e metem os fans do jogo limitados a meia duzia de carros já equipados em circuitos sempre com a mesma vista (um concurso fictício), e esperam safar-se colocando danos nos carros?

    Lucas:
    Mas não acho que é por falta de gente para programar, é por “preguiça” mesmo.

    meu amigo.. nada a acrescentar.. disseste tudo =)

    abraço

  6. 6 robson 14 dezembro, 2007 às 8:32 am

    Como já havia ouvido muitas criticas desse jogo, eu nem comprei, pegei um emprestado pra fazer um teste….e que dedepção.
    Jogo nfs desde do 1º(3DO) passaei a jogar em pc, no play 1 e joguei todos do play 2. Pra mim o melhor de todos é o Most Wanted.
    Mas falando sobre o pro street, achei fraco de gráficos, um narador chato fala o tempo todo, quando se souta o nitro é tosco,e outras coisas que leva a crer que parece que a EA esta voltando pra trás, mais como gosto é gosto acho melhor quem não jogou, a jogar primeiro e depois de o seu comentário.
    O negócio é jogar o most wanted e carbon mesmo!
    Um abraço a todos.

  7. 7 Nias 20 dezembro, 2007 às 2:16 pm

    Meu Deus do céu!!! o único que vejo são criticas a respeito do novo need for speed, aqui vai um elogio, a dirigibilidade dos carros está mais real, o sistema de danos está bem caprichado, o fato de poder mudar a performance dos carros em todos os aspectos está muito bom, regular marchas e mexer na aerodinâmica, coisa que os preguiçosos de plantão nem sequer se preocupam, chega de perseguições utópicas, rachinhas de muleques se achando os reis da mer..a, esse estilo sem criatividade que lembra de velozes e furiosos já cansou, gostei do jogo também por nunca ter visto nada igual no quesito velocidade, há horas em que só vejo um borrão na frente tornando o jogo mais emocionante, o único que realmente faltou foram as gostosas da apresentação entretanto respeito a critica de todos e admito que o jogo mudou muito em relação ao passado mas para melhor

  8. 9 Everton 14 janeiro, 2008 às 12:12 pm

    Eu gostei desse jogo, to viciado mesmo, muito bom a jogabilidade no começo é estranha, mas eu me acostumei jogando no cambio manual, tem gente falando que tem pouco carro mas 55 já é um bom tamanho, o sistema de Tunning não é igual ao NFSU 2 mas da pro gasto, a parte de colocar os desenhos no carro eu gostei demais, da pra ficar muito tempo arrumando o seu carro, gostei muito sim e dá sim para vc montar o seu carro basta comprar um e começar tudo do zero. Gráficos lindos e fumaça espetacular gostei e to jogando muito. Eu recomendo esse jogo ae!!

  9. 10 Lord Wolf 8 outubro, 2008 às 12:31 am

    Certo, Deus me livre. Por quê tem gente que ama fugir da polícia e ficar fazendo baderna na cidade. Tudo bem (tem gosto pra tudo afinal), mas achar que o jogo é ruim só porque você não vai correr da polícia!?!?!. Primeiro que ninguém foge da polícia de carro(pelo menos nos EUA) depois, com o sistema de danos, seria completamente estúpido jogar o carro contra uma barreira policial (seria Totaled na hora). O jogo ficou mais simulativo do que nunca, mas achar que por isso o jogo acabou é ter uma mente muito fechada mesmo. Eu digo que a maior falha de todas nesse jogo é a falta do replay, outra coisa que me incomodou foram as pista de drift serem muito pequenas e não terem mais de uma volta, ou a possibilidade de colocar voltas. Andar na cidade, bom, não se passeia nas ruas com carros de competição, e no fim, todo mundo usava o atalho da Blacklist para as corridas no Carbon e Most Wanted que não foram os melhores needs nem de longe, divertidos sim, mas melhores de jeito nenhum. É certo que quem acha Pro Street uma chatice não gosta de pilotar e sim de baderna… Afinal o jogo se chama PRO STREET, e profissionais não saem zoando com a polícia e fazendo pegas pelas ruas. Eu tenho certeza de que quem gosta de carros mesmo, e de pilotagem profissional achou o jogo no mínimo bom. Até no exemplo é bom (Ryan Cooper é um ex-corredor de ruas que mudou para o lado legal da coisa) Need for Speed Pro Street é sem dúvida um ótimo jogo apesar de seus defeitos, só não fez sucesso por que esse povo ficou mal acostumado. Por isso eu recomendo.

    • 11 GT Crazy 28 dezembro, 2009 às 11:56 am

      Ok! vc n gosta de fugir da policia, sem preconceito, mas no nfsmw n era divertimento, vc tinha que fugir da policia p/ depois correr contra os chefoes. e alem do mais, se vc zerar o jogo e depois tiver preguiça de fazer otro, com o que vc vai se divertir, tunando carros ?:) Tudo bem, eu admito, tunar carros ñ é tao chato assim. xD

  10. 12 Underlost 9 outubro, 2008 às 3:10 pm

    Muito legal o jogo, ficou realista pra caramba, pena que ficou muito repetitivo… quem vai gostar mesmo são os entusiastas da pilotagem profissional, pois quem busca um jogo de corrida para simplesmente matar o tempo e se divertir com uma jogabilidade nem tão fácil mas também não tão complicada (a maioria esmagadora dos jogadores), vai enjoar rapidamente e sentir uma certa decepção se comparar com jogos como NFS Most Wanted e Carbon.

  11. 13 RENÊ 29 março, 2009 às 6:48 pm

    Não sou fã do nfs, mais quero aproveitar tudo que o jogo pode oferecer. Para tanto, gostaria de saber quem pode me explicar como sair da fase de dias de corrida, pois é uma chatice depois de dias jogando. Estou acostumado com o gran turismo do PS3.
    Agradeço as dicas.

  12. 14 Marcelo 3 junho, 2009 às 8:57 pm

    Os graficos no Play Station 2 são realmente muito bons porem o jogo certamente e um pouco dificil para quem não joga nos simuladores como Gran Turismo por causa das curvas em alta velocidade e etc.
    O sistema de `Destruição do carro ` e muito bom na minha opiniao este sistema e a melhor coisa do jogo
    Ha uma grande variedade de carros
    Porem o sistema de tunar carros na minha opinião e horrivel pois e muito capaz que em uma corrida voce vai gastar o dobro do dinheiro que voce gastou para deixar o carro bonitinho mas realmente o jogo e muito bom e vale a pena comprar

  13. 15 jeferson 2 setembro, 2009 às 10:04 pm

    quebrei os recordes da primeira fase,porem nao mudou nao mudou de fase,nem troca de carro!alguem pode me ajudar?

  14. 16 GT Crazy 28 dezembro, 2009 às 11:50 am

    Eu sei q ñ foi comentado sobre isso, mas o q achei a maior burrice que a Eletronic Arts fez, foi separar os carros entre niveis, sabe, nivel 1,2,3 e 4, pq imagina só, tu viu o teu carro favorito numa das screenshots, e no jogo é um dos piores carros, isso foi o um dos poucos motivos q eu ñ gostei do NFS Pro Street, além de tirarem a coisa mais legal do jogo, as perseguições, no NFS Most Wanted, era meu passa tempo, eu quase nem joguei o NFS Carbon, que pra falar verdade, o Carbon era mais podre em graficos, e os carros de policia eram os mesmos, sem falar que o jogo n vendeu nem a metade que o most wanted!!!

    Vlw!!!

  15. 17 joao 31 maio, 2010 às 4:13 pm

    Ola,
    Sou amante de carros, persevo tudo sobre eles, e ainda gosta mais de jogos e computadores, concordo com algumas coisas que disseram, mas o jogo não pode ser comparado a versão anterior ao most wanted a nivel de gráficos, danos, smoke, moção de velocidade.
    O Pro Street é um bom jogo para quem gostar de Burnout e Grand Turismo, é pena e que é em pistas, e que o jogo nao tenha mais opções de acelaração ivertida… o jogo tem vários tipos de partidas comparado com os anteriores, como whellie competion, Drag oficial, entre outros, tem grandes gráficos mas pouca história, e tambem nao é de deitar abaixo o numero de carros novos que meteram no jogo. Fassam o favor de comparar o Pro Street em carros, gráficos com o Most Wanted. O pro street ganha neste 2 mas perde em vários outros história por exemplo que é o elemento mais execial de um jogo.
    Se nao concordarem vão a merd…
    =)

  16. 18 O KARA 8 janeiro, 2011 às 11:52 pm

    A EA VACILOU NOS GRÁFICOS DE PLAY 2 E WII E TMB NA JOGABILIDADE

    N BOTOU NEM UM MODO ONLINE Q TEVE PRESENTE NO UNDREGROUND 2 NO PLAY 2

    + EU GOSTEI DE OUTRAS COISAS COMO A AJUDA

  17. 19 sabrina 28 novembro, 2011 às 8:57 am

    eu quero joga mas tu nao colóca jogo q poresemplo poderia se o saite nitro eu quero joga

  18. 20 Lucas 24 outubro, 2013 às 2:25 pm

    Eu tenho nfs pro strreet nfs undergroud 2 nfs hot pursuit e nfs most wanted

  19. 21 Lucas 24 outubro, 2013 às 2:27 pm

    eu tenho todos os nfs e todos sao irados

  20. 22 bruno cezar 23 outubro, 2014 às 7:03 pm

    acho muito clichê botar o dodge viper e o corvette em todod jogo com os mesmos kits,perceba no nfs most wanted,need for speed carbon,need for speed undercover,os mesmos carros,e a bmw m3 só porque é do most wanted todos querem usar no pro street e fazer a customização com as cores do most wanted e carbon,sem falar que imitar os carros do velozes e furiosos no jogo é uma kibação(imitação) enorme só pra fingir que é um toretto ou brian ‘o conner,nada se cria tudo se copia,eu quando jogo nfs ps no ps2 deixo o carro o mais original possível o tuning,não gosto de ficar copiando de filmes pois acho meio chato

  21. 23 bruno cezar 22 fevereiro, 2015 às 8:00 pm

    de tuning só pintura ou uma aerofólio,mas aquele body kits lokos do most wanted(2005) não tem não e a barricadas que no most wanted dapa rpa passar sem danos e que no nfs hp 2010 se vc passasse perdia lugar e o danificava mais o carro,não era tão real,mas pelo menos era divertido, agora é um jogo que te faz ficar com raiva porque não da pra ganhar e as cutscenes são péssimas e demoradas,a ea só bota no inicio das corridas,mas a critérion está botando em tudo


  1. 1 EA tenta dar novos rumos à Need for Speed (de novo) - Continue » Trackback em 28 julho, 2008 às 12:30 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




novembro 2007
S T Q Q S S D
« out   dez »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

%d blogueiros gostam disto: