Roubando a cena?

por Wagner Araújo

Chega em 29 de julho nos EUAFaltam 102 dias para o lançamento de Soul Calibur IV, a aguardada continuação da franquia que teve início em 1996 nos arcades com o título Soul Edge. O jogo está entre os primeiros no gênero luta 3D onde todos os lutadores usam armas, não só de forma “estética”, mas também influenciando a maneira de jogar com cada personagem.

Senta que lá vem história…

No final de 96 Soul Edge é lançado inicialmente para o Playstation no Japão e no ano seguinte ganha sua versão americana (com o título Soul Blade), somente em 99 é que a série recebe o título (Soul Calibur) pelo qual é conhecida hoje, isso acontece com a continuação do jogo lançada nos arcades e posteriormente para o Dreamcast, tornando-se um dos títulos mais vendidos para o antigo console da Sega.

Em 2002 chega aos arcades Soul Calibur II (que na verdade é o terceiro título da série) e no ano seguinte atinge os consoles com versões para GameCube, Xbox e PS2, e é nessa parte da história que começa a brincadeira…

Poster do ArcadeAté então o jogo era conhecido pelo seu apurado sistema de batalhas, com personagens e estilos únicos, vindos de diversas partes do globo e diferentes pontos da história. Samurais, piratas, monges e mosqueteiros, além de uma ou outra aberração, eram as figuras presentes no menu de seleção do jogo. Só que para esse título uma surpresa foi preparada: cada um dos consoles recebeu em sua versão um personagem único, os nintendistas ficaram com Link (da série Zelda!), os sonystas divertiram-se com Heihachi (do jogo de luta Tekken) e os caixistas trocaram sopapos no comando do famigerado Spawn (das histórias em quadrinhos da Image).

Esse acréscimo foi interessante na época, e mesmo não fazendo parte do universo de Soul Calibur ainda assim os personagens enganavam um pouco pelo seu estilo rudimentar, talvez o Spawn fosse o mais inusitado, mas mesmo assim ele ainda passa despercebido ao lado de figuras como Necrid.

Em 2005 o PS2 recebe Soul Calibur III com exclusividade. Sem personagens surpresas dessa vez a novidade fica por conta da customização e criação de personagens, permitindo aos jogadores mais criativos a possibilidade de criar figuras parecidas com seus personagens favoritos, podendo escolher as armas e o estilo de luta também.

Come to the dark side…

Depois dessa pequena revisão chegamos ao ponto principal, de todas as versões que citei o grande apelo sempre esteve no jogo em si, conhecido por permitir partidas acirradas entre os jogadores experientes e divertidas entre aqueles que só querem esmagar botões, Soul Calibur sempre esteve no centro das discussões pelo seu gameplay. No entanto a quarta versão do jogo teve sua cena roubada por duas figuras inusitadas: Darth Vader (no PS3) e Mestre Yoda (no Xbox360).

Seguindo a idéia implantada em Soul Calibur II dessa vez a Namco resolveu usar as emblemáticas figuras do universo Star Wars como personagens exclusivos para cada uma das versões do jogo. Eu adorei, sou fã de Star Wars e sei que será muito divertido jogar com ambos, o único problema é que até agora só se fala nisso!

Até os novos personagens da franquia foram pouco divulgados e a maioria dos vídeos mostrados dá ênfase aos convidados especiais que, na minha opinião, estão roubando a cena. Espero que no fundo seja apenas uma estratégia de marketing para manter as outras novidades do jogo em segredo e assim surpreender a todos no lançamento. Que os sabres de luz sejam só um acréscimo para a brincadeira, sem deixar de lado as capacidades técnicas da jogabilidade tão consistente apresentada nas demais versões.

“Só para constar: a franquia Soul Calibur está presente no Wii, mas no formato de adventure com o título Soul Calibur Legends (passem longe!)”

Anúncios

8 comentários sobre “Roubando a cena?

  1. o meu preferido era Soul Calibur 3.

    depois de gastar muita ficha no fliper nos três primeiros jogos, foi muito bom ter uma versão exclusiva do ps2, com aquele visual e ritmo alucinante.

    o IV é realmente de babar. um dos melhores jogos que vão lançar esse ano, ctza.. mas alem do Yoda e do Vader, poderiam colocar uns personagens secretos a mais, né?

    minhas sugestõs:

    1 – Yoda e Darth Vader no PS3 e X360, respectivamente. Afinal, o bacana mesmo seria um combate entre os dois!

    2 – Marcus Phoenix com uma serra eletrica no 360;

    3 – Kratos (God of War) no PS3.

    Sonhar não custa nada, né?

  2. marcio Bros

    Veíííí curto muito Soul Calibur, ele foi o motivo da compra do meu 2º Dreancast, eu e meu irmão somos dakeles “Hardcores” que treinam, treinam, e treinam mais ainda a ponto de decorar os quase 80 (!!!!) golpes por personagens, até mesmo decorando os “Delys” de cada personagen e um nunca escolhe o personagem do outro rsrs tendo ali um certa divisão dos “carinhas”, gostei da idéia dos personagens de Sar Wars virem para a série (desde que não fiquem bizzaros com seus poderes da Força) e também de Mestre Yoda ter escolhido a versão 360 pra defender (ainda não consegui engolir a idéia de controlar um personagem aprendiz de Darth Vader no novo game… Pow, mas tudo bem, rsrs)
    bom pra mim Soul Calibur é classico absoluto, ele ocupa medade de meu coração ao lado de Tekken (POR FAVOR VENHA PRO 360 SENÃO EU MORRO!) conto cada dia por este que será UM DOS MELHORES JOGOS DO ANO (ao lado de Star Wars The Force Unleshed, já disse que jogarei todas as versões né? STAR WARS RULES!! hahaah)

    ótimo Post Wagner (embora agora eu tenha ficado mais ansioso ainda!!)

  3. Olha, eu acho que posts assim deveriam ser banidos do blog!! Poxa, Wagner, você acabou me deixando com ainda MAIS vontade que SCIV chegue logo!! uHAUhauuHA

    Bom, mas a verdade é a seguinte: eu queria jogar o Darth. Mas tudo bem, o Yoda quebra o galho. Mas ei Pablo, ótima ideia essa do Kratos heim! Bem que poderia ser verdade *.*

  4. Então, gostei do seu blog e das críticas. Parabéns.
    Apesar de ter adorar a franquia desde Soul Edge, sabendo que a Namco revolucionou o gênero de luta plataforma (mesmo tendo sugado muito de Tekken…) eu odiei o fato de que você teria que ter todos as versões para todos os consoles para poder aproveitar o jogo em sua plenitude (money grabbing bastards!). E odiei MESMO, principalmente porque achei completamente fora do contexto a adição de um personagem que já sofreu o suficiente com tentativas tacanhas de adpatação, que é o Spawn (além de um filme horrível e games que parecem ter realmente saído do inferno, ele é jogado num mundo que nada tem a ver com sua própria história…). Quanto aos outros, não fez muita diferença: O Heihachi já vem de um jogo de luta, então sua história e seu contexto são a pancadaria. Já o Link, oriundo do débil-pseudo-mundo-de-RPG-que-na-verdade-é-ação criado por e para os fanáticos da Nintendo (remanescentes de uma longa e perdida era, pré-n64, quando a nintendo ainda pensava que fazer games não era a mesma coisa que dominar o planeta…).
    All in all, acredito que SoulCalibur IV será um grande jogo – um dos vários que não me interessam e que não vou comprar.

  5. Essa série é uma das minhas falhas pessoais de currículo. Joguei um bocadinho do Soul Blade e do Soul Calibur II de GC por causa do Link (o lado fanboy nintendista pesou bastante).

    O três peguei algumas lutas também, mas preciso um dia sentar com calma pra entender direito. Ainda não engulo esses jogos de luta 3D com movimentos realistas e não sei o que lá. Sou da geração Street Fighter II que curte jogos de luta bidimensionais com magias feitas com comando de Hadouken (jabá?).

    Mas a história da série me empolga muito e os convidados estelares do quarto episódio também. Ainda acho que eles estarão presentes em ambas as versões – Yoda secreto no PS3 e Walder secreto na caixa X 360 graus.

    Não acho que estão roubando a cena pra encobrir um possível jogo ruim ou mediano ou fraco, que seja. Considero que é só jogada de marketing pra valorizar, melhor dizendo, hypar bastante o game.

    Sem contar que mesmo que seja uma reciclagem da engine do SC III com visual mais bonito já tá valendo. Vai ser melhor que muita tralha por aí.

    Citando a gloriosa incursão Legends no Wii: lembremos que ela tinha um convidado especial também. No caso, Lloyd Irving, do RPG Tales of Symphonia.

    Ah, e sendo chato e rabugento – como eu e o Lucks constatamos no desafio P2 – a partir do Legends (e vai ser aplicar ao IV) a grafia passou a ser Soulcalibur, tudo junto mesmo.

  6. Pablo: a sugestão do Kratos foi ótima!

    Marcio: ah! um jogador hardcore de Soul Calibur… já sei que devo teme-lo caso o encontre futuramente na Live.

    Lucas: também gosto mais do Vader, quem sabe ele não estará disponivel como secreto (como sugeriu o Prandoni) ou como futuro download…

    Paulo: Vlw e volte sempre! 🙂 Também achei chato ter os personagens espalhados nas 3 versões… e parece que dessa vez será igual…

    Prandoni: faço minhas as suas palavras, espero que Yoda e Vader sejam só pro hype mesmo… O lance do Soulcalibur (tudo junto) eu até notei, mas achei estranho, já que a espada ainda continua sendo Soul Calibur, vai saber pq mudaram o nome do jogo, deve ser coisa dos japoneses 🙂

  7. Camilo

    Um pouco a ver com o assunto: quem nunca jogou o Soul Calibur original (considerado por muitos o melhor jogo de luta de todos os tempos), a Xbox Live Arcade vai receber ainda esse ano o port da versão Dreamcast. Notícia mais do que excelente pra todos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s