Retro Fighter

Se você não conferiu o Making of da cobertura ESWC + Fotos, veja aqui.
_____________________________________________________________
por Marcos Diniz

Lembro exatamente do ano; 1992. Nesse tempo eu ficava nos fliperamas assistindo partidas de Street Fighter II antes de ir para o colégio e às vezes até jogava. Sempre fui ruim nesse tipo de jogo e geralmente tomava  “aquele coro”. Como esse pessoal de Fliperama geralmente são muito viciados, tomei vários combos repletos de hadoukens e Shoryukens, mais três chutes fracos, um chute forte e pronto! Lá estava estava eu com meu personagem tonto ou morto! Tudo muito rápido, mal dava pra pensar. Quando meu personagem começava a dizer Hadouuuuu… Pow! Eu tomava a maldita seqüência.

Mas sabe de uma coisa? Mesmo sendo ruim, eu admiro o jogo e sinto um previlegiado por ter vivido a época de ouro dos Games.

Naquela época não existia jogos como Winning Eleven ou Guitar Hero e o que rolava mesmo nos flipers era muitos jogos de luta. Além do Street Fighter, outros arcades faziam a alegria de quem gostava do gênero como; Mortal Kombat, Pit Fighter, Samurai Shodown, Fatal Fury, World Heroes, Art or Fighting entre outros.

Peguem o Fandangos! Lucas abra um Coca-Cola bem gelada! Chamem a família, sintonizem seus monitores LG no GoLuck que está na hora do:

Senta que lá vêm a história!

– Street Fighter

Dia sim e dia não eu jogava um ficha, era quase sagrado!

Depois de Street Fighter os Fliperamas não foram mais os mesmos.

– Mortal Kombat

Nunca joguei no fliperama esse jogo, preferia o Street, mas gostava muito de ver os fatalites.

Esse foi outro jogo que mudou bastante a forma de se jogar, pois foi pela primeira vez (Creio eu!) que a violência tornou-se tão popular nos Fliperamas.

Vê se pode uma coisa dessa! Um jogo tão educativo!

– Pit Fighter

Existia uma versão desse Arcade com o Skin assinado pela Polyvox, alguém lembra?

Hoje ele é toscão, mas na época o jogo da Atari surpreendia por mostrar pessoas reais em um desleal jogo de luta.

– Samurai Shodown

Na minha opinião esse foi uma das melhores franquias da SNK, é claro tirando o King.

Na versão do SNes não tinha o Zoom. Mesmo assim era muito boa!

– Fatal Fury

Nunca fui de jogar essa série, mas gostava de assistir a pancadaria feita por ela.

Tenho um desenho da série que foi lançado em VHS. Inclusive a fita veio com minha Ação Games.

– World Heroes

Eu achava o melhor jogo de luta da época, nem conhecia o Street direito.

Como eu era ingênuo!

– Art or Fighting

Apesar de achar meio toscão os gráficos, tinha aquele lance do Zoom, copiado e melhorado posteriormente no Samurai

Era o jogo de luta B Side do fliperama.

– Street Fighter IV

Aparentemente parece tudo isso mais um pouco.

Será que essa sensação de nostalgia irá retornar com o novo Street Fighter?

(Neste post não houve cachê algum pelas marcas citadas)

Anúncios

9 Responses to “Retro Fighter”


  1. 1 Carlinha Rodrigues 5 junho, 2008 às 7:38 pm

    Eu não vi o post comendo fandangos (ecati) mas adorei.
    Muito legal Sr. Diniz.

    Eu amava Street Fighter de fliper, mas nunca fui viciada quando era menor, em compensação agora, eu vou em uma balada que tem um fliper old school e aí constantemente eu gasto meu dinheiro em fichas por lá haha.

    Fora o Street Fighter eu era viciada (muito mais do que ST) em Mortal Kombat… Putz, esse foi meu queridinho, e minha mãe não deixava eu jogar. Acho que ela pensava “Ah… Minha menininha fica arrancando cabeças as inves de pentear os queridos poneis” hahahah… Mas eu me dedicava a eles tb poxa.
    E estou bem empolgada para Street Fighter IV.

  2. 2 Claudio Prandoni 5 junho, 2008 às 8:29 pm

    O que tem contra os fandangos, Srta. Rodrigues?

    Alta dose de nostalgia nesse post. Como eu era muito pivete e não ia aos flipers, eu me contentava com as zilhões de revistas na época que davam capa direto para Street Fighter II. Creio que houve até edições seguidas com o game na frente. Cada hora era uma coisa: lista de golpes, combo com a Chun-Li, macete para vencer os chefes…

    Aí quando parecia que ia acabar saía um Street novo com mais coisas: novos golpes, jogabilidade balanceada, cores inéditas, possibilidade de jogar com “bonecos” iguais pra soltar “foguinho”, os quatro New Challengers…

    Tempos muito bons mesmo. Só tive chance de jogar pra valer Street quando arranjei o Street Zero 2 de SNES. Aí fez a bolha de Hadouken no meu dedão.

    Mortal Kombat também sempre fui mega fã, mas não tanto pela violência e sim pela história. Os enredos de MK1 e MK2 são muito legais. Claro que os Fatalities eram bacanudões também: eu gostava especialmente das finalizações do Sub-Zero e do Kano no primeiro MK. Síntese máxima da crueldade sem noção do jogo.

    Já os games da SNK nunca fui muito fã. Sei lá, não curto o sistema de jogo, acho eles muito lentos e por aí vai. Vale o mesmo pros jogos 3D, como Virtua Fighter, Soul Calibur e Tekken, que praticamente dispensam os Hadoukens e magias da vida.

    Acho que depois vale fazer uma parte 2 rememorando a fantástica série Versus, da Capcom. Até hoje Marvel vs. Capcom pra mim é quase imbatível.

    E neste ano a Capcom volta com tudo: além do SF IV (que apesar da falta patente de originalidade eu acho que vai ser maravilhoso) vêm aí também o Super Street Fighter II Turbo HD Remix e o Tatsunoko vs. Capcom.

  3. 3 Lucas Patricio 6 junho, 2008 às 12:15 am

    Puxa, minha mãe não deixava eu ir jogar fliperamas. Eu conheci Street II quando eu ia na casa do meu pai e espiava um pessoal a jogar numa maquina num buteco (talvez por isso que minha mãe me proibisse).

    Eu lembro que a primeira vez que eu vi,fiz uma pergunta: “Porque eles(Ryu e Ken) tem a mão amarrada?” É, vai ver que os jogadores deviam estar apelando em “adúkens”.

    Comecei a conhecer mesmo os jogos de luta quando os joguei nos consoles em casa. Mortal Kombat eu sempre fui MUUUUUITO prego. Nossam, até hj nao sei jogar aquele troço direito.

    Já no Street eu andei treianando ha um tempo. Que chegue o Street HD!! XD

    Ps. A trilha desse video do Street IV é SENSACIONAL. Ah, eliminem toda a parte que aquele narrador xarope fica falando.

  4. 4 Mauri Link 6 junho, 2008 às 9:24 am

    Hoje em dia é bacana ir em buffet infantil e ficar desafiando a mulecada nas velhas máquinas de SF… falando nisso, inesquecíveis as tardes jogando as hoje conhecidas máquinas de “street fighter de rodoviária”…

  5. 5 Pablo Raphael 6 junho, 2008 às 12:43 pm

    OMG, eu poderia passar horas (dias?) teclando sobre esses jogos.

    Sem sombra de dúvida, os videogames nunca mais foram os mesmos depois que o primeiro hadoooouuuken ecoou nos fliperamas. Joguei muito praticamente todas as versões, a minha preferida foi o Super SF2 New Challengers, que alem dos 4 novos lutadores e golpes diferentes para o Ryu e o Ken, tinha o melhor visual até então.

    Mortal Kombat: joguei pouco o primeiro, muito o segundo e depois larguei de mão. O lance é que os caras nunca conseguiram acompanhar a qualidade técnica dos jogos orientais e apelaram pra violência pra chamar a atenção. Mas mesmo assim, os personagens “digitalizados” eram foda. Principalmente nos arcades.

    Pit Fighter: esse é mais tosco e mais antigo, mas comeu muita ficha minha. Foi o primeiro a me afastar dos beat’n’up como Final Fight e Tartarugas Ninja… Meu prefeido era o Buzz, o fortão. Não curtia a apelação do popular Ty (que o povo jurava que era o Van Damme).

    Fatal Fury: o pai de KOF, né? Todos muito bons.

    Art of Fighting: a mãe do KOF. Técnico demais pra sua época e só tinha dois personagens selecionaveis… além do zoom outra caracteristica legal era que os lutadores ficavam com a cara deformada (olho roxo, hematomas, etc) durante a luta.

    World Heroes: como eu disse sobre a antologia dele no hardgamer, as vezes a lembrança prega peças na gente. Era divertido mas era bem tosco… rs

    Samurai Shodown: agora sim, uma série digna de muito respeito. O melhor da SNK, pra mim. O segundo então, nem se fala. E o IV então? Perfeito… Além do combate ser com espadas, os personagens eram muito carismáticos, até o juiz mascarado era foda. E claro, tinha um ninja, o que é o equivalente em jogos de luta a ter macacos nos outros. 😀

    SF IV: eu não botava muita fé nesse aí até a Capcom mostrar o gameplay esses dias atrás. E os gringos jogarem o arcade pronto. Agora tô economizando pra comprar um joystick de arcade pra aproveita-lo ^^

  6. 6 Lucas Patricio 6 junho, 2008 às 1:03 pm

    Pablo: Puts, tu viu o controle arcade que a Hori lançou no Japão pro 360? *.* Ai ai…

  7. 7 camilogbogado 6 junho, 2008 às 5:14 pm

    Eu tenho um controle Hori lalalalala!!! XD
    Eu tb não botava muita fé no SF IV até ver a jogabilidade. E PQP! Muito bom! Tirando o Rufus, o jogo tá perfeito.

  8. 8 carol-jp 6 junho, 2008 às 5:17 pm

    ah nunca fui de jogar em fliper (vai ver porque a minha altura nunca ajudou -_-)
    E também não era muito fã de jogos de lutas, mas como tinha um amigo que curtia bastante, jogava muito mortal kombat e killer instinct com ele, mas era em casa mesmo^^


  1. 1 Mais um joguinho de luta para vocês: FaceBreaker « GoLuck Trackback em 6 junho, 2008 às 10:52 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




junho 2008
S T Q Q S S D
« maio   jul »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

%d blogueiros gostam disto: