Primeiro review oficial do MGS4

Por Carlinha Rodrigues

MGS4 teve o seu primeiro review feito pela UK Official PlayStation Magazine, e a nota é um belíssimo 10,0 – como não poderia deixar de ser.
O kotaku disponibilizou páginas do review da revista que podem conter alguns spoilers, então não diga que eu não avisei.

 

Anúncios

12 comentários sobre “Primeiro review oficial do MGS4

  1. Gustavo Oliveira

    Eita, quando li o título pensei:
    “A galera do Goluck já jogou?
    Tão chique hein?”

    É… explica esse complexo e esse nicho aí…

  2. Bom, é algo assim: Analisar um jogo sandbox como GTA é, tecnicamente, mais fácil de se analisar. Não que exista diferença entre analisar um jogo ou outro, mas acontece que MGS4 é um jogo que deve ser levado em consideração inúmeras situações. É uma sequência direta, é de um gênero praticamente feito por ele mesmo e possui características que dependem muito de quem analisa.

    Por exemplo: tem gente que não se incomoda com 30 minutos de cutscenes. Para esses, isso não é algo que tire “nota” do jogo. Para outros, isso é excessivo.

    É muito difícil conseguir explicar isso, mas resumindo a história: analisar MGS4 é uma tarefa que exige muito mais critérios que GTA4. Você pode tirar ou dar pontos dependendo muito mais do seu perfil gamer.

    Será que deu pra entender?

  3. Tiago Cabral

    MGS é uma série única, não existe no mercado um jogo que se compare a sua qualidade técnica, detalhista ou até mesmo sua história, mas concordo com o Lucas, ele tem um nicho especifico, esse nicho é o nicho Metal Gear Solid, não conheço outro igual, muitos podem dizer que Splinter Cell chega próximo, mas não dá pra comparar. Não existe comparação entre GTA e MGS, os dois são lideres em seus segmmentos, o que pode ser comparado sim é a vendagem de cada um e só, não consigo imaginar alguêm comparando as histórias escrachadas e de humor ácido do GTA com a história centrada, politizada e tecnológica de MGS.

  4. Splinter Cell é muito, muito diferente de MGS, principalmente porque não tem os fatores bizarros de MGS, como clones, mutantes, vampiros psíquicos, ninjas cibernéticos, mãozinhas, etc. É como comparar Burnout com Gran Turismo.
    MGS possui muitos elementos de fantasia, enquanto SC é mais, digamos, “realista”.
    Mas sem dúvida MGS oferece mais em termos de “experiência” de jogo, provocando mais o jogador, fazendo o jogador se envolver mais com os personagens, e é isso o que mais aprecio na série.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s