Piores do Ano

por Wagner Araújo

Inspirado na semana dos Melhores do Ano que rolou aqui no GoLuck resolvi seguir na contramão e eleger os piores jogos que tive o prazer (ou não) de jogar nesse ano.
Aproveito então para deixar o convite para que vocês criem sua lista de piores também, já que nem só de elogios vive o mundo dos games.

Diferente do Melhores do Ano essa lista não tem regras, categorias ou qualquer outra firula, afinal o que é ruim é ruim e ponto final. Para elaborá-la segui o meu apurado (ou não) gosto pessoal, então deixando de lado a ambigüidade (ou não) vamos aos escolhidos:

Transformers

Transformes: The Game

Ha, ha, ha! Filme ruim, jogo ruim. Se houvessem categorias para essa escolha Transformers: The Game seria o pior jogo inspirado em filme, mas como o Piores do Ano não tem essas frescuras ele entra na fila junto com os demais.
Já discutimos aqui a algumas semanas atrás sobre as adaptações de filmes pra jogos e chegamos a conclusão que de ainda há muito o que melhorar nessa categoria, mas por pior que seja a adaptação ela ainda vai estar muito a frente de Transformers: The Game. Repetitivo ao extremo, chato de doer, o jogo é uma obra-prima da falta de criatividade. A única versão que se salva é a do DS, que tem duas versões diferentes ao estilo Pokémon (Autobots e Decepticons), mas só se salva por ter um modo online um pouquinho criativo (dependendo da versão do jogo que você tenha suas vitórias online somam pontos para um dos lados da guerra, o lado vencedor no período habilita alguns extras para download), o que demonstrou que os desenvolvedores resolveram pensar um pouco ao faze-lo, mas no resto o jogo é tão entediante como nas demais versões.

Vou aproveitar aqui para descrever o jogo: Andar, bater, coletar coisas, andar, bater, coletar coisas… Ops pode parecer que eu estou falando de God of War, mas basta jogar alguns minutos de Tranformers: The Game para perceber o quanto uma fórmula simples pode ser destruída quando não é bem trabalhada.

Boogie

Boogie

Muitos jogos ruins foram lançados para o Wii, mas dos que tive a oportunidade de jogar Boogie ganha disparado, a idéia de dançar usando apenas sua mão é ridícula, tá eu sei, você pode ficar se balançando ao ritmo da música, mas se fizer isso é mais ridículo ainda! Sem contar os momentos que você deve cantar o refrão da música, o que muitas vezes é uma frase de três palavras que só servem para tirar o seu ritmo e te fazer perder pontos. Nem vou citar os personagens estranhos e pouco carismáticos.

A seleção de músicas é extensa, com algumas extras para serem desbloqueadas, mas no fundo a jogabilidade para todas é a mesma! Fico imaginando o cara que teve a idéia para o jogo: “Então, vai ter uma barra lateral que acompanha a batida da música e o jogador vai ficar balançando a mão nesse ritmo, isso, tipo como se ele estivesse dançando…”
Mais uma vez a versão de DS se sai um pouco melhor, mas só um pouquinho, porque quando você começa a pegar o jeito da coisa nota como é irritante quando os movimentos com a Stylus são interpretados de forma errada, arruinando toda a jogabilidade.

No final quem dançou mesmo foi a produtora do jogo, isso mesmo balança a mãozinha EA!

Two Worlds

Two Worlds

Ahhhhhh o mundo fantástico dos RPG’s, ação, exploração e aventura garantidos, ops nem tão garantidos se o RPG em questão for Two Worlds. Tá bom, eu confesso, só joguei dois minutos desse jogo, mas o tempo que levei para baixar a demo somados com os dois minutos que demorei jogando foram os minutos mais desperdiçados do ano de 2007. Sinceramente, não dá para aceitar um jogo como esse na “nova geração“, existem por ai muitos jogos independentes com qualidade muito maior, e quando faço essa comparação não quero desmerecer os jogos independentes, mas sim mostrar como projetos assim são desperdício de tempo e dinheiro das produtoras que poderiam ter investido em pessoas criativas e mais dedicadas já que muitos jogos independentes contam com poucas pessoas no desenvolvimento e quase nenhuma grana de incentivo. Esse jogo é um tapa na cara de qualquer jogador que investe um valor alto em um console novo esperando jogos de qualidade. Uma coisa é ser um jogo ruim, seja por uma jogabilidade mal apurada ou um fraco enredo, outra coisa é ser um total lixo. Sinto pena das árvores que serviram de matéria prima para o encarte e o manual de Two Worlds, triste fim…

Essa foi minha pequena lista de Piores do Ano, poderia citar outras bombas que acabei jogando em 2007 porém ficarei por aqui como um pontapé inicial, agora é a vez de vocês acrescentarem os seus escolhidos!

Anúncios

Melhores do Ano: Multiplataforma e o Melhor

Enfim o ultimo dia de escolha dos melhores no blogChega de suspense e de espera. Depois de uma longa semana de prêmios para os destaques da indústria dos games em 2007, agora vamos saber quais realmente devem ser encarados como os melhores do ano.

Hoje você vai ver quem foi o melhor jogo multiplataforma de 2007 segundo o GoLuck e também qual foi o melhor jogo do ano. Votação simples e repleta de responsabilidades. Será que você conseguiu imaginar quais serão os escolhidos com melhores?

Senhoras e senhores, com vocês os melhores de 2007!

Melhor jogo Multiplataforma

Existem séries que são lançadas para mais de um console. Geralmente essas possuem versões semelhantes para videogames com públicos parecidos. Assim acontece entre o Xbox 360, PC e Playstation 3, principais plataformas que recebem títulos multiplataformas.

Para ser eleito o melhor jogo multiplataforma o jogo precisa manter sua qualidade entre todas as plataformas que foi lançado, e ainda conseguir explorar todos os recursos dos mesmos. Barra pesada né? Mas não tanto quanto a qualidade do nosso primeiro lugar.

VENCEDOR
Terceiro premio de Bioshock, e um dos mais importantes de todos

Após ganhar os prêmios de melhor trilha sonora e melhor single player aqui no GoLuck, Bioshock leva o prêmio de melhor jogo multiplataforma com tranqüilidade. Como eu já comentei antes nas outras premiações, o fator imersão de Bioshock é tão grande que nos faz sonhar com tudo visto dentro da cidade subaquática.

Bioshock é o melhor multiplataforma porque tanto quanto na versão de Xbox 360 quanto na de PC, o jogo mantém sua excelência gráfica e uma jogabilidade impressionante. Seja no mouse ou na ótima adaptação para o controle do Xbox 360.

Quem já jogou Bioshock sabe o quanto ele é bom, alguns podem até discordar, mas é difícil não se apaixonar pelo universo pela Irrational Games, que de irracional, só tem o nome mesmo.

Running Ups
– Call of Duty 4
Lançado para quase todas as plataformas, o FPS da Activision beirou a perfeição em quase todas elas, e por muito pouco não levou esse titulo. Mas fica difícil competir com o Big Daddie. O sujeito é grande!
– Rock Band
Se não fosse os pequenos problemas de compatibilidade que andaram rolando ultimamente, talvez o jogo musical da EA pudesse acabar em uma posição melhor nessa categoria. Mas isso não tira o brilho da sensacional adaptação dos instrumentos em cada console.
-The Orange Box
Pode até parecer simples, mas unir cinco jogos de peso em uma única caixa é realmente fantástico. Ainda mais se você puder conferir três episódios de uma das melhores franquias já lançadas e ainda de quebra dois outros jogos sensacionais. Seja no PC ou no console de mesa.
– Guitar hero III
Pode ter inovado um pouco, mas é difícil competir com Rock Band. Mesmo assim a batalha com os chefes e os diferentes modelos de guitarras fazem de GH3 merecedor de quase ter chegado lá. Ah, a versão do Wii é muito bacana!

———————–

Melhor Jogo do Ano

Foram centenas de jogos lançados em 2007 para cada plataforma, e agora é o momento de saber qual foi o melhor do ano. Para ser escolhido o melhor do ano é preciso ser praticamente perfeito em todos os requisitos técnicos e ainda por cima ser divertido, viciante e mágico.

Sim, magia é essencial para se tornar um game no melhor do ano. Magia significa o poder de o jogo conseguir manter você atrás do seu console jogando com os olhos brilhando. Significa a capacidade de marcar sua vida com aqueles momentos incríveis de pura diversão.

Ser o melhor do ano não é fácil, nem mesmo para aquele já acostumado com esse fardo.

VENCEDOR
Terceiro premio de Galaxy, e o mais importante de todos

Surpreso? Eu não ficaria. Aliás, eu ficaria sim, caso eu ainda não tivesse jogado Super Mario Galaxy. Quem acompanha os lançamentos através de fotos, vídeos e resenhas pode não ter a noção exata do que é jogar Galaxy.

Como já disse em outras premiações, a nova aventura de Mario superou todas as enormes expectativas e conseguiu superar um dos melhores jogos de todos os tempos (Mario 64). Com essa façanha, fica difícil não ser eleito o melhor do ano, não é mesmo?

O bigodudo Mario nunca esteve tão bem, e todo o sucesso de Galaxy deve-se ao fato do Wii ter sido o console perfeito que abrigou a idéia perfeita com o personagem perfeito. Deixe a magia desse enorme clássico dominar você e veja o porque ele é realmente o melhor do ano 2007!

Running Ups
-Bioshock
Bioshock com certeza será escolhido como melhor jogo do ano por outras editorias, mas na humilde opinião desse editor, ele ficou 0,001% atrás de Galaxy, o que acabou fazendo a diferença. Mas se pudesse, pode ter certeza que ele também estaria ganhando o primeiro lugar.
-Halo 3
Não seja preconceituoso: Halo 3 não é só hype. Halo 3 possui muitas qualidades que o tornam memorável por muito tempo, assim como seu irmão Halo 2 ainda é. Quem acompanha o carro chefe do Xbox apenas de noticias e vídeos, pode até não compreender, mas Halo 3 também é mágico.
-Call of Duty 4
Uma campanha simplesmente sensacional e um modo multiplayer empolgante. Só isso poderia dar esse prêmio para CoD4. Mas a concorrência foi muito boa, tão boa, que acabou superando esse jogo que facilmente poderia ser escolhido o melhor.
-The Orange Box
A grande surpresa do ano. Não é apenas por ser um pacote econômico, mas também por trazer um dos melhores conteúdos em apenas um jogo, ou cinco. Dê uma chance para conhecer Portal e Team Fortess 2 e aventure-se em Half Life 2 e seus episódios para saber que a caixa laranja merece sim estar entre os melhores.

——————

ANOTHER TAKE: (por Wagner Araújo): Chegamos ao fim da semana e por conseqüência aos dois últimos prêmios, vou discordar um pouco mais dessa vez, oras, senão não teria graça ter duas pessoas escrevendo por aqui :).
Melhor jogo multiplataforma: Minha escolha fica com Call of Duty 4, com um single player empolgante e mulitplayer que não deixa nada a desejar acredito que Call of Duty 4 tenha os pré-requisitos para ser considerado o melhor game que saiu para mais plataformas esse ano, as versões de PS3, Xbox 360 e PC apresentam variações minímas quanto as qualidades técnicas, sem contar a versão para DS também.
Para quem ainda não experimentou a campanha single player deixo aqui minha recomendação, existem momentos memoráveis, capazes de agradar os fãs da ação pura e desenfreado e também aos amantes de imersão e profundidade. No multiplayer tudo que se espera está lá, com alguns extras como personalização de classes e armas destraváveis.
Melhor jogo do ano: é uma escolha difícil, esse ano foram muitos os jogos bons, cada um com seu mérito e pontos fortes e fracos. Vou basear minha escolha nos seguintes fatores: originalidade, pimor técnico, imersão e diversão. Então ao fazer isso me resta Bioshock, além de ser um ótimo jogo foi uma ótima surpresa também, sem hype ou grande alarde o jogo chegou ao mercado e mostrou suas qualidades, com uma história envolvente e bem estruturada o game agrada até os mais exigentes. Mario Galaxy é um ótimo jogo, mas simplesmente não consigo ignorar a presença de Bioshock, não há muito que falar, no fim esse prêmio é pelo conjunto da obra, pelo esmero empregado em sua produção.
Chegamos ao final da premiação, aproveito para agradecer os comentários de todos, foi uma ótima semana mesmo. Deixo aqui o convite para que todos confiram o podcast especial dos melhores do ano que vai ao ar amanhã.


——————

Enfim chegamos ao final da premiação. Gostaria de agradecer em nome do GoLuck por todas as visitas e comentários ao longo dessa semana de prêmios. Em vista que foi o primeiro grande evento do blog (sem contar o ARG), acho que nos saímos muito bem. O resultado final, pelo menos para mim, foi algo bem interessante para causar ótimas discussões. Além de trazer um pouco mais de informação e opiniões sobre os melhores do ano.

A festa ainda continua amanhã, com um podcast super especial comentando tudo sobre os escolhidos do melhores do ano GoLuck 2007.

Obrigado a todos, e nos vemos em breve.

Melhores do Ano: Single Player, Multiplayer e Decepção

Melhores modos e maior decepção. Votação variada hojeParece que foi ontem que a votação de melhores jogos do ano GoLuck começou, não é mesmo? E hoje já estamos na reta final das premiações. Nesse penúltimo dia, vamos conhecer quem são os vencedores das categorias de melhor jogo single e multiplayer, e também saber qual é a grande decepção de 2007.

Vale lembrar que para essas categorias não existem restrições de plataformas, e todos os títulos estão concorrendo. Se surgir alguma dúvida quanto os critérios de avaliação, dê uma espiada nas regras.

Sente-se confortavelmente em sua poltrona e veja os melhores (e piores) de 2007 eleitos na premiação de hoje.

Melhor Single Player

Antigamente o grande atrativo dos jogos eram seus modos single players, já que em 99,99% dos casos eles eram a única opção de jogo. Com o tempo, a diversão com mais de um jogador foi tomando conta e ficou cada dia mais difícil ver um belo titulo single player.

Mas qual será o jogo lançado em 2007 que possui a melhor campanha de um jogador? Qual será o mais completo? O que conseguiu atingir e superar todas as expectativas? Chega de perguntas, e vamos logo as respostas.

VENCEDOR
Mais um prêmio para Bioshock

Desde o momento em que seu avião aparece no meio de um imenso mar e você precisa adentrar a cidade de Rapture, Bioshock já consegue fazer a incrível mágica de imersão com você, que é tele transportado para a cidade virtual.

Teria que escrever outra resenha se ficasse descrevendo cada detalhe que torna a campanha de Bioshock a melhor de 2007 e uma das mais impressionantes já criadas. Talvez seja pelo fato do uso brilhante dos plasmids em harmonia com o enredo, ou quem sabe pela enorme quantidade de detalhes encontrados na trama através de (geniais) arquivos de som encontrados durante a aventura.

Uma isso a uma das melhores duplas de inimigas já vista: Big Daddie e Little Sister. Matar ou salvar? Tente ambos e veja os resultados no final dessa campanha simplesmente alucinante.

Running Ups
– Super Mario Galaxy
Mais uma vez o bigodudo disputa um prêmio com Bioshock, e dessa vez ele também mereceu, já que sua campanha oferece um enorme número de desafios para qualquer jogador. Talvez a dificuldade não tão desafiante tenha sido um dos fatores de desempate.
-Call of Duty 4
Logo na cena de abertura, onde você se encontra dentro de um barco que começa a afundar, já dá para sacar que em CoD4 o enredo e a adrenalina, característica da série, continuam firme e forte. A visão dos fatos por várias óticas e as variadas missões fecham a conta desse single player sensacional.
-Crysis
Mesmo tendo sido aproveitados por poucos até agora, Crysis possui um modo single player que além de trazer referências a seu antecessor espiritual, Far Cry, ainda adiciona uma trama completa com muita ação. Eu digo MUITA ação.

—————-

Melhor Multiplayer

Como dizia na discrição do premio a cima, os modos multiplayers foram invadindo os games cada vez mais, até chegar ao ponto de existirem jogos exclusivamente multijogadores ou principalmente focados nessa modalidade, que hoje, é importantíssima.

Seja online, em rede ou local, é fato que jogar com mais pessoas é um desafio ainda maior que, obviamente, aumenta ainda mais a diversão. Quem será que conseguiu atingir todos esses aspectos em 2007?

VENCEDOR
Halo 3 é indiscutivelmente o melhor multiplayer do ano

Esse prêmio pode parecer manjado, mas eu prometo que você, no mínimo, vai entender o porquê Halo 3 possui não somente o melhor modo multiplayer de 2007, mas também um dos melhores já criados.

Pense comigo: jogar partidas contra até 15 jogadores em modos de mata-mata é bem divertido, certo? Agora adicione isso ao fato de poder criar salas personalizadas e jogar com amigos mais de 20 tipos de jogos diferentes, além de poder criar e compartilhar seus próprios tipos de jogos.

É pouco? Então grave filmes dos melhores momentos ou tire screenshots e mande para seus amigos. É praticamente impossível enjoar de Halo 3, porque a cada novo modo, novas estratégias e uma nova experiência é acrescentada. Simplesmente impressionante.

Running Ups
– Rock Band
Sejamos sinceros novamente: tocar musicas utilizando instrumentos virtuais com pessoas de todo o mundo (ou na sua garagem) é realmente empolgante. “Só” por isso que Rock Band é um sucesso em seus modos multijogadores.
– Call of Duty 4
O shooter da Activision quase chegou lá novamente. O modo multiplayer é muito bem feito, só que é impossível competir com a enorme variedade de modos e opções de Halo 3. E, Activision: cadê as conquistas online?
– Warhawk
Um dos poucos jogos de Playstation 3 que conseguiram me impressionar até agora. Jogar Warhawk significa jogar online, já que essa é a única opção do game. Mas felizmente tudo funciona muito bem e é um prêmio para os donos do console de nova geração da Sony.

—————-

Decepção do Ano

Nem tudo é um ma de rosas no mundo dos games, e nós sabemos que muitos jogos acabam sendo uma real decepção. Não falo de jogos ruins, não confunda, pois se fossemos listar estes, precisaria abrir um blog apenas para isso.

Esse “prêmio” é dado para aqueles que prometiam muito e pouco fizeram. Acreditem: a lista era enorme, mas apenas um teve a “sorte” de vencer. Vejamos.

VENCEDOR
Nem tudo é um mar de rosas. Principalmente em Two Worlds

Two Worlds era anunciado como o grande RPG que faltava no Xbox 360, e que teria a capacidade de, quem sabe, ser considerado o novo Diablo. Pobre ilusão.

Eu mesmo esperava muito desse adventure que coloca você no papel de um bárbaro perdido em uma história confusa e mal desenvolvida. Fora isso, o sistema de navegação nos mapas é terrivelmente prejudicado pela instável taxa de frames que insiste em fazer tudo parecer estar rodando em um computador 386, e não no seu Xbox 360.

Fora isso, as batalhas são ridículas e o sistema de itens e equipamentos deixou muito a desejar para um jogo que queria ser comparado com grandes clássicos do gênero. O resultado foi um jogo fraco com poucos atrativos, até mesmo para os fãs. Decepção total.

Running Ups

– Kane and Lynch: Dead Men
Esqueça a polêmica da Gamespot, Dead Men quase levou o titulo de maior decepção de 2007 porque se esperava um incrível shooter em terceira pessoa repleto de ação com qualidades técnicas impecáveis. O jogo não é ruim, mas ficou muito longe disso tudo.
-America’s Army True Soldier
Um jogo frustrante que infelizmente colocou a qualidade e o nome da, até então, respeitada série, no abismo. Espere sentado para encontrar qualidades nessa decepção total. Quem jogou entendeu o trocadilho.
– Need for Speed Pro Srteet
Por mais que se esperasse que o novo Need for Speed não conseguisse erguer novamente a série, que já andava meio abalada há algum tempo, essa nova versão ainda despertava algumas esperanças. Esqueça, a série parece ter sido realmente atingida pela política de “lançamentos-anuais-sem-qualidade” da EA.

—————-

ANOTHER TAKE (por Wagner Araújo): Concordo plenamente dessa vez, Bioshock não possui multiplayer (o que na atual geração já conta como negativo), mas o jogo é tão bom que ninguém se atreveu a reclamar. Alguns até sugeriram na época do lançamento que poderia ter sido colocado um multiplayer onde um dos jogadores fosse um Big Daddy e os demais tivessem que derrotá-lo, mas sejamos sinceros, isso sim prejudicaria o jogo (mais ou menos como aconteceu com The Darkness, que tem um ótimo single player e um multiplayer ridículo).
Já falar do multiplayer de Halo 3 é chover no molhado, a principio pode ser definido como o mata-mata de sempre até você descobrir os menus “fornalha e jogos personalizados”, alguns jogadores passam horas ali modificando mapas e estilo de jogo, já me diverti várias vezes com algumas surpresas online (lembrando que se você gostar pode baixar o mapa modificado pelo jogador e fazer suas próprias mudanças também). O multiplayer de Halo 3 é tão distinto que até hoje, meses depois do lançamento, é provável que você entre numa sala e quando o mapa estiver prestes a iniciar você se pergunte “mas como é esse mesmo?”, dada a grande variedade de jogos.
Ahhhhh a decepção do ano… lembro que Two Worlds foi a demo que eu consegui jogar por apenas 2 minutos, isso mesmo, exatos dois minutos. O jogo é ruim, péssimo, parece um jogo mal feito do Nintendo 64, e não só no visual, a jogabilidade é igualmente ridícula. Coisas como pular somente para trás e uma câmera que sempre se foca nos lugares mais inúteis. Tem muito jogo na Live Arcade com melhor acabamento que Two Worlds, então resta a pergunta, como uma produtora lança um jogo assim na atual geração de consoles?!

—————-

Após conhecer 13 vencedores no GoLuck, agora é hora de ficar na expectativa para os dois grandes prêmios: Melhor jogo Multiplataforma e Melhor jogo do Ano. E essa premiação será imperdível, e vai acontecer amanhã. Nem pense em perder, hein?

Até o esperado dia não chega, deixe sua opinião sobre as premiações de hoje.

Melhores do Ano: Visuais, Trilha e Inovador

Hoje a premiação é tripla: gráficos, trilha sonora e mais inovadorApós conhecer os melhores de todas as plataformas, agora é a vez da premiação por categorias. Hoje os premiados serão aqueles que mostraram em 2007 excelência técnica nos visuais/gráficos e na qualidade da trilha sonora/efeitos de som. Além também do game mais inovador do ano.

Tem algum palpite para quem poderá vencer alguma dessas categorias? Então dê uma lidinha nas regras e confira mais vencedores do Melhores do Ano 2007 GoLuck.

Ah, a partir de hoje você confere pequenos detalhes sobre os Running Ups, ou seja, aqueles que quase chegaram lá.

Melhores Visuais/Gráficos do Ano

Sejamos sinceros: quem não gosta de ver ou jogar aquele titulo que faz ficar com queixo caído na frente da TV de tão bonito que é? Claro que todos nós gostamos.
Uma das maiores discussões é saber se os gráficos são ou não essenciais para um bom jogo. Bem, acho que o que define um belo visual não é sua proximidade com a realidade, e sim, a qualidade e o impacto do mesmo com o próprio jogo.

Então chega de embolação e vamos ver quais foram os games que nos encheram os olhos em 2007.

VENCEDOR
Mais um prêmio para o bigodudo

Super Mario Galaxy é majestoso em todos seus quesitos técnicos, mas seus visuais são simplesmente fantásticos. Para explicar isso, basta ligar o jogo (em qualquer TV, pode ser até de 14’’ mesmo) para sacar que Mario nunca esteve rodeado de tantos detalhes minuciosamente trabalhados para deixar você pensando: “Meu Deus…Que coisa linda!”.

Uma das cenas que prova isso que eu acabei de dizer é uma onde Mario foge de uma erupção de um vulcão no meio de uma fase, e você vê o bigodudo vindo em direção à tela e a explosão de fundo, com todo aquele brilho, estrelinhas e um capricho sem igual em cada detalhe.

Claro que os concorrentes são muito fortes, como você pode ver os Running Ups (logo abaixo), Bioshock é de uma excelência visual excepcional, e fica realmente difícil escolher quem é melhor. Mas a decisão realmente foi tomada devido ao choque que cada um dos jogos me deu, e acredite, Super Mario Galaxy é chocante.

Running Ups
-Bioshock
Rapture parece realmente existir, tamanha a qualidade visual das texturas e cenários. Isso sem falar nos efeitos de luz, fogo, água e tudo que se move (ou não!) durante a aventura. Nota 10.
-Crysis
Uma das principais características de Crysis é exatamente sua qualidade visual, que é muito próxima da foto-realística. Tenha um PC poderoso e veja do que estou falando.
-Call of Duty 4
CoD4 é bonito em todos os sentidos e em todos os consoles. Desde o DS até o PS3 e Xbox 360. Tiroteios emocionantes com visuais de cair o queixo.

——————–

Melhor Trilha Sonora / Efeitos de Som do Ano

Dizem que jogo bom é aquele que você pode fechar os olhos e acompanhar sua qualidade apenas com os ruídos, sons e musicas presentes. E não é que é verdade? Todos os finalistas dessa categoria podem facilmente fascinar você de olhos fechados. Duvida? Então abra bem os olhos (agora) e leia quem são os jogos com melhores trilhas e efeitos de som.

VENCEDOR
Bioshock é um exemplo de como se fazer e escolher o audio de um game

Imagine um filme de Holywood mudo. 80% da graça e da emoção se perdem, não é verdade? E apenas uma boa seleção de trilhas sonoras é que pode dar vida a um filme. E assim acontece com Bioshock.

Rapture, a cidade criada para ambientar os acontecimentos do jogo, ganha vida com a qualidade impecável das musicas e efeitos sonoros aplicados. É de arrepiar os pelos da testa como cada trilha se encaixa perfeitamente em cada momento, e depois elas acompanham essas lembranças em sua cabeça de maneira impressionante.

Bioshock é um exemplo de excelência em áudio. É simplesmente perfeito do começo ao fim. Quer provas? A próxima vez que for jogar feche os olhos, ouça, e verá que não estou nem um pouco errado.

Running Ups
– Super Mario Galaxy
Ouvir grandes clássicos do bigodudo em versões orquestradas durante a aventura no espaço me fez chorar. E não é porque sou chorão não, e sim porque ele realmente emociona.
– Rock Band
Uma seleção de músicas que conta com mais de 50 trilhas repletas de rock para todos os gostos não poderia ficar de fora dessa categoria, até porque, aqui você pode controlar o som de três instrumentos e ainda cantar.
– Halo 3
A campanha de Halo 3 é cinematográfica, e assim como Bioshock, você sente toda a imersão na ação devido a ótima escolha das trilhas. Épico.

——————–

Game mais Inovador do Ano

Em uma indústria que todo os anos é abastecida por milhares de novos títulos, uma das coisas mais difíceis de fazer é conseguir inovar com qualidade. Alguns tentam com pouco sucesso (Killer 7, 2006) outros com muito (Okami, 2006).

Mas a verdade é que todos nós sabemos que inovar tem seu preço, e às vezes por mais inovador que seja o game, as vendas nem sempre acompanham a qualidade. Ou será que nosso vencedor vai mudar isso?

VENCEDOR
Portal é além de inovador, é engraçado, viciante e tem um dos finais mais recompensadores de todos os tempos. Ou quase

Quem esperava que na caixa laranja da Valve um joguinho com cerca de três horas de duração iria ser um dos grandes motivos para se adiquirir The Orange Box? Portal é espetacular.

A idéia é muito simples: você está preso em um laboratório e precisa escapar. Para isso, você tem a ajuda de uma arma que abre portais e a genial companhia de uma voz de um robô, que a todo o momento mantém você imerso no game e sorrindo, com as diversas piadas.

Não é apenas o humor negro que deixa Portal atraente, e sim seu conceito de misturar um FPS com um puzzle e conseguir um game de qualidade assustadora. Vai a dica: termine Portal e veja como até mesmo o final é recompensador.

Running Ups
– Rock Band
Se juntar 4 pessoas na mesma sala ou ao redor do mundo para formar uma banda virtual não é inovador, então não sei o que é…
– Picross DS
Uma formula muito antiga, que renasceu no DS com uma qualidade excelente. É difícil não deixar-se levar pela formula simples e ao mesmo tempo, inovadora do game.
– Puzzle Quest: Challenge of the Warlords
Uma mistura arrojada que se tornou um ótimo passatempo. Seja onde for, Puzzle Quest diverte os novatos e os veteranos em games.

——————–

ANOTHER TAKE (por Wagner Araújo): Heheheheheheheh hora de instaurar a polêmica no GoLuck já que eu discordo de algumas escolhas do excelentíssimo senhor editor-chefe Lucas Patricio :).
Vamos começar pelo começo: Mario Galaxy é bonito mas Bioshock é fenomenal, o efeito claustrofóbico do cenário, ou a imensidão quando se olha pelas janelas ou corre através dos corredores-tubos é demais, então para mim nessa o bigodudo fica em terceiro lugar pois Call of Duty 4 demonstra um fator realismo tão grande durante os combates (com recriações perfeitas das locações) que só não ganha em primeiro lugar pois Bioshock tem o fator originalidade contando a seu favor.
Indo para a trilha sonora não tenho o que discordar, até hoje ouço as músicas de Bioshock disponibilizadas pela produtora para download e não me canso delas (Camilo quando você vai me emprestar Bioshock? :p).
Hummmmm game mais inovador… nesse quesito eu discordo da escolha de Portal, não pelo fato de não ser inovador, mas pelo fato de fazer parte de um pacote. Vou tentar explicar o que eu penso: se Portal fosse lançado fora do Orange Box mereceria o prêmio, mas como parte integrante do pacote não. Por que? Bem, vejamos, eu considero o game como parte de um todo (o The Orange Box), ao fazer isso os produtores arriscaram lançar um game que não teria força se lançado sozinho por isso o fator inovação não tem tanto “peso” nele. Para mim inovador foi Rock Band, ele pegou as diretrizes de Guitar Hero e elevou a um patamar maior, inovou por permitir uma jogabilidade única e ao fazer os jogadores (espero incluir-me nesse grupo em breve) apostarem num pacote caro por diversão que vai além de gráficos maravilhosos e frames por segundo.

Espero que o Lucas não me demita depois desse Another Take…

——————–

Estamos entrando na reta final da nossa premiação. Amanhã teremos os prêmios de melhor jogo single e multiplayer, além também de coroar a grande decepção do ano de 2007.

Não deixem de postar suas opiniões e de visitar o GoLuck no penúltimo dia de premiações.

Melhores do Ano: Xbox 360 e PC

PCs e Xbox 360 tiveram muitos destaques em 2007, mas apenas um de cada plataforma vai ganhar o premio de melhor do anoA Microsoft quando entrou no mercado de videogames deveria estar pensando em um dia poder ter influência na América de maneira semelhante aos consoles da época (Nintendos e Playstations da vida). Com o Xbox 360, a empresa de Bill Gates conseguiu atingir um nível altíssimo de popularidade em todo o mundo. Exceto o Japão, é claro.

Já os PCs continuam com a sua melhor característica: testar o poderio das novas tecnologias. Nessa mistura toda tivemos centenas de títulos e expansões lançadas esse ano para ambas as plataformas, e agora é hora de saber quais foram os melhores jogos exclusivos lançados para o Xbox 360 e para os PCs em 2007 segundo o GoLuck.

Leiam as regras e não se esqueçam de deixar suas opiniões.

Melhor Jogo PC

Como disse a cima, os jogos para PCs têm uma característica muito forte de sempre estar tentando atingir o máximo de qualidade e exigir sempre mais do hardware dos computadores. Cada dia fica mais difícil ter uma “maquina” pronta para a jogatina.

O nosso grande vencedor é um dos culpados por você ter que fazer um total upgrade em seu computador para poder passar algumas horas de diversão.

VENCEDOR
Além de lindo, Crysis é empolgante.

Crysis é sim o sucessor espiritual de Far Cry, e é também um dos jogos com gráficos (tecnicamente) mais avançados já vistos até os dias de hoje. Quer dizer, isso se você conseguir rodá-lo com tudo “full”, tarefa praticamente impossível, devido à imensa qualidade e requerimentos do game.

Mas não é isso que faz de Crysis um jogo sensacional. Jogue por dez minutos para perceber que ele não é apenas mais um rostinho bonitinho, e sim um completo pacote que traz enredo cativante com momentos de ação que vai fazer você soar seu mouse, tamanha a tensão.

O melhor de tudo é que os modos multiplayers e o imenso replay fazem de Crysis um game para ser jogado por muito tempo. Tanto tempo até quem sabe, você já tenha conseguido comprar uma placa de vídeo compatível com essa belezura, que sem dúvidas, é uma obra de arte da Crytek.

Running Ups
– World in Conflict
– Supreme Commander
– World of Warcraft: The Burning Crusade

—————-

Melhor Jogo para Xbox 360

Pessoalmente, essa é a plataforma favorita do editor que vos escreve. Mas não pense que isso vai aliviar a barra do console, pelo contrario, fui ainda mais critico para conseguir achar o real merecedor do premio de melhor jogo exclusivo para o Xbox 360. Adianto: não foi nem um pouco fácil.
A única coisa que ajudou a escolha não doer tanto foi que apenas títulos exclusivos concorrem nesta categoria, e então, no final das contas não teve erro.

VENCEDOR
Indiscutivelmente o melhor jogo exclusivo para Xbox 360 de 2007

Halo 3 pode ter tido uma campanha de marketing extremamente maior que sua real qualidade, é verdade. Mas a questão é que mesmo com todo o hype “extra”, Halo 3 é realmente maravilhoso.

As novidades desta versão foram suficientes para transformar a série em uma das mais perfeitas já desenvolvidas, além de concretizar aquilo que já se esperava: Halo 3 possui realmente um multiplayer invejável, viciante e muito bem produzido pela Bungie.

A produtora merece todos os aplausos não só pelo ótimo trabalho com a produção do jogo em si, mas também com a atenção dada para as idéias dos fãs e suas vontades: os modos de replay e de edição de mapas estão aí para provar que hoje em dia, os gamers realmente sabem do que deve ser feito em um bom game (e produtoras inteligentes devem escutá-los).

Halo 3 é épico não por sua campanha de marketing, mas por seus próprios méritos, que o fazem ganhar premio de melhor jogo exclusivo para Xbox 360 em 2007 aqui no GoLuck.

Running Ups
– Mass Effect
– Project Gotham Racing 4
– Eternal Sonata

—————-

ANOTHER TAKE (por Wagner Araújo): Hummmm chegou a minha vez de falar um pouco de uma das plataformas que mais acompanhei durante o ano, mas antes dela vou falar um pouco do PC. Infelizmente a máquina que uso no dia-a-dia, inclusive para escrever este texto, esta um pouco longe de poder acompanhar os mais recentes lançamentos. Crysis é lindo, a cada vídeo que acompanhei antes de seu lançamento só me fizeram esperar e torcer (continuo torcendo) com o dia que poderei desfrutá-lo no meu X360 (quem sabe). Vale ressaltar também a força de World of Warcraft que a cada ano se confirma.
Agora quanto ao X360, muito jogos incríveis foram lançados esse ano, alguns deles foram multiplataforma então de acordo com as regras da eleição estão fora do embate, dessa forma não resta dúvida quanto ao poder de Halo 3 para o X360. Afirmo novamente o que já disse inclusive nos podcasts, Halo 3 é um bom jogo Single Player e um ótimo jogo Multiplayer, como o apelo da nova gerção é a jogatina online, Halo 3 acaba somando mais pontos nessa eleição. PGR4 é um jogo que tenho que me dedicar mais, porém já posso adiantar que é ótimo em todos os sentidos, inclusive com um multiplayer super-consistente.
Quanto ao Mass Effect, todos acompanharam aqui alguns de meus relatos sobre o jogo, após terminá-lo porém ele caiu um pouco em meu conceito, pois após conversar com outros jogadores que também terminaram o jogo acabei descobrindo (para minha surpresa e daqueles com quem conversei)  que indiferente das escolhas que você tomar durante o desenrolar da história o final acaba sendo sempre o mesmo, acabei me sentindo um pouco “enganado” quanto a ideía de liberdade promovida pelo jogo, mas é isso ae… vivendo e aprendendo…

—————-

Bem e assim termina o terceiro dia de votações aqui no GoLuck, na semana especial dos melhores do ano. Não deixem de postar suas opiniões concordando ou não com os resultados.

Amanha é dia de conhecer quais games possuem os melhores gráficos, trilha sonora e qual é o mais inovador. Tem alguma idéia? Volte amanhã aqui no blog e confira você mesmo!

Melhores do Ano: Consoles Nintendo

Quais serão os destaques do ano dos consoles da Nintendo?Não há duvidas em dizer que 2007 foi um dos melhores anos da história da Nintendo. O DS manteve seu enorme número de vendas e o Wii disparou na frente dos concorrentes nas vendas semanais. Jogos emplacando a liderança dos mercados japoneses e americanos mostraram o poder da Big N na atual geração.

Vimos de tudo sendo lançado para o Nintendo DS e para o Wii: desde jogos extraordinários até aqueles que até hoje não entendemos como foram parar no mercado. Mas agora é hora de ver quais deveriam receber o legítimo selo de qualidade da empresa.

Ah, não esqueça de dar uma lidinha nas regras

Melhor no Ano Nintendo DS

Acho que a Nintendo não imaginaria que a vida útil do Nintendo DS seria tão prospera e repleta de lançamentos imperdíveis. Em 2007 não tivemos a presença de tantos títulos do bigodudo Mario (Mario Party DS é bom, verdade), mas é claro que outra franquia de Miyamoto apareceria para roubar as atenções.

VENCEDOR
Zelda sempre que é lançado acaba ganhando alguma coisa. Esse ano não foi diferente.

O DS parece ter sido feito para rodar Legend of Zelda: Phantom Hourglass. Tudo é milimetricamente caprichado e cuidadosamente bem feito. Desde os diálogos até os sistemas de uso da Stylus, que talvez nunca tenha sido usada de maneira tão eficiente, e de uma forma que poucos imaginariam que poderia dar tão certo após mais de três anos de vida do portátil.

Mas Phantom Hourglass é mais do que uma simples versão de Zelda, é uma experiência única em que você carrega as aventuras empolgantes do Link em cell shading para qualquer lugar, e pode viajar com toda a magia da série, que está mais viva do que nunca nesse titulo.

Isso sem falar nas novas mecânicas implantadas para o uso pratico dos recursos do DS. A cada dungeon que você passa, o seu sorriso aumenta mais. Isso é a mágica que somente o melhor jogo do ano de Nintendo DS poderia fazer.

Running Ups
-Pokemon Diamond / Pearl
-Contra 4
-Geometry Wars Galaxies

————-

Melhor do Ano Wii

É engraçado falar sobre os jogos lançados para o Wii em 2007 por dois motivos. O primeiro é que todos já pré-anunciavam qual seria o jogo do ano para o Wii ao saber, na E3, que Super Mario Galaxy seria lançado ainda em 2007.

O segundo motivo é que é possível perceber um abismo de diferença entre os bons títulos e os ruins. São pouquíssimos os casos de jogos que ficam no meio termo. Ou os jogos de Wii são fantásticos, ou são fracassos. Mas o nosso vencedor não é somente fantástico, é espacialmente fantástico.

VENCEDOR
Galaxy ganha o titulo de melhor game de wii

Você já sabia dessa. Mas é bom deixar bem claro que Super Mario Galaxy não está recebendo o prêmio de melhor jogo do Wii aqui no GoLuck apenas porque era muito esperado e fazia-se muito hype em torno dele, e sim porque conseguiu superar todas as (altas) expectativas.

Galaxy eleva Mario para um novo patamar de aventuras e de jogabilidade. É impressionante como tudo trabalha em plena harmonia: controles, gráficos, sons, diversão. Tudo parece ter sido feito especialmente para você jogar. E se alguém ainda querer tirar uma casquinha, de um wiimote e peça ajuda.

A aventura é mágica e única. Talvez tenha sido um dos melhores jogos já feitos pela Nintendo, e não é exagero dizer que Super Mario Galaxy conseguiu, enfim, superar Mario 64 (pai dos ogos 3D) e tornou-se referência para qualquer titulo de aventura/plataforma lançado daqui por diante.

Running Ups
– Zack & Wiki: Quest for Barbaros’ Treasure
– Metroid Prime 3 Corruption
– WarioWare: Smooth Moves

————-

ANOTHER TAKE (por Wagner Araújo): Opa, chegou a vez de comentar sobre a minha segunda “casa gamística” o Nintendo DS, falar sobre as qualidades do aparelho é desnecessário, as vendas provam isso, agora falar de Phanthom Hourglass é mais do que bem vindo. Como o Lucas ressaltou, a experiência de jogar o Zelda no DS é incrível, do uso da stylus (você pode jogar o jogo todo só com ela) até os momentos que você deve assoprar ou gritar para resolver quebra-cabeças ou no momento onde você deve usar o DS de uma forma bem inesperada (não vou citar pra não ter spoiler, mas em certo momento houve um quebra-cabeça que quase quebrou minha cabeça de verdade). Enfim, Phantom Hourglass me fez repensar os RPG’s nos portáteis. Acredito que Pokémon deve ter chegado perto de ganhar (pela escolha do Lucas), mas no caso do DS a jogabilidade faz toda a diferença!
Quanto ao Wii não citar Mario Galaxy seria uma blasfêmia, não dá pra fugir muito disso em 2007, então o bigodudo leva o título de forma mais que merecida. Agora é com vocês leitores!

————-

Amanha é dia de saber o que a Microsoft trouxe de melhor para o Xbox 360, e ver os melhores titulos exclusivos para os computadores. Será que vai rolar alguma surpresa? Não deixem de conferir amanhã, aqui no GoLuck.

Melhores do Ano: Consoles Sony

Hora de eleger os melhores do ano dos consoles da SonyE chegou a hora da maior e mais justa premiação da internet: Melhores do Ano GoLuck, que nessa primeira edição vai eleger os destaques (positivos e negativos) do ano de 2007 na indústria do entretenimento eletrônico, ou seja, dos games.

Antes de ler a escolha dos prêmios, dê uma lida nas regras do escolha dos vencedores.

Nesse primeiro dia de premiações vamos começar com as plataformas da Sony. Quais serão os vencedores das categorias individuais do trio da empresa: PSP, PS2 e PS3?

Melhor do Ano PS2

O Playstation 2 teve um ano onde recebeu vários lançamentos que mostraram que o console mais vendido do mundo ainda pode trazer muita coisa boa, principalmente quando se trata de RPGs.

Mesmo com vários lançamentos de RPG o grande vencedor acabou sendo a continuação da melhor série criada para o console…

VENCEDOR
Kratos volrou a ser o melhor no Playstation 2

Indiscutivelmente God of War II foi um dos grandes lançamentos de 2007, mesmo tendo sido lançado ainda no primeiro semestre do ano. A continuação conseguiu fazer o que parecia impossível: melhorar ainda mais a formula da brilhante primeira versão.

Kratos voltou ainda mais feroz e com um enredo afiado, onde todos os jogadores com certeza ao terminarem a aventura devem ter ficado ansiosos pelo lançamento, ainda sem data, da terceira versão.

Pode não ter sido tão impactante quanto o primeiro, mas com certeza foi um dos melhores momentos do PS2 de todos os tempos. Eu não sabia que meu aparelho conseguia “rodar” aqueles visuais. OMG!

Running Ups
– Shin Megami Tensei: Persona 3
– Odin Sphere
– Rogue Galaxy

————–

Melhor do Ano PSP

O portátil multimídia da Sony finalmente teve um ano de ótimos lançamentos e de vendas melhores. O ano de 2007 mostrou que o portátil pode sim ser uma ótima plataforma para séries originais e também para receber grandes franquias.

Mas o que será que impressionou mais as mãos desse exigente editor?

VENCEDOR
Gabe Logan também voltou, ainda mais em forma

Deu zebra? Não acho. Quem jogou boa parte dos lançamentos do PSP esse ano percebeu que uma das mudanças que ocorreu foi o ajuste da jogabilidade para jogos de plataforma e de tiro. Nunca o portatitl teve jogos que utilizaram tão bem seus (limitados) botões. (sim, falo da falta do analógico).

Syphon Filter: Logan’s Shadow é perfeito no PSP. Seus controles são simples e intuitivos, além do enredo ser completamente fiel aos clássicos episódios de PsOne, que na minha opinião, são os melhores.

Além disso, é impossível não citar que os visuais ficaram matadores, elevando a qualidade dos visuais do portátil. Podemos dizer que SF foi um novo divisor de águas no PSP, premiando-o por essa boa fase de lançamentos de 2007.

Running Ups
– Sid Meier’s Pirates!
– Puzzle Quest: Challenge of the Warlords
– Final Fantasy Tactics: The War of the Lions

————–

Melhor do Ano PS3

Pode não ter sido o grande destaque de 2007, mas com certeza o PS3 foi alvo de grandes discussões. Um fracasso? Fim de uma era de sucesso? Essas perguntas ainda não podem ser respondidas, e apenas os lançamentos poderão dizer se o console vai engrenar ou não em 2008.

Mas em 2007 os lançamentos que ficaram em destaque me lembraram o primeiro ano do PsOne: séries novas e algumas bem impressionantes, mas que apenas nos deixam intrigados para saber se os próximos anos veremos ainda mais qualidade

VENCEDOR
No console mais “malvadao”, o jogo mais “gente boa” que ganhou o premio

Essa com certeza você já esperava certo? Ratchet & Clank não só mostrou que o console de gráficos poderosos da Sony pode fazer cenários de guerra ultra realistas, mas também visuais “cartunescos” maravilhosos, com efeitos de deixar qualquer um de queixo caído.

Se a Nintendo tem Mario Galaxy, posso afirmar com certeza que a Sony encontrou (depois de um bom esforço da série) um bom substituto para Crash, que nos primeiros anos de vida do PsOne ditou as regras como mascote do console.
A ironia da história toda é que um jogo de plataforma conseguiu superar todas as expectativas de jogos de tiro, estratégia e afins. Viva a criatividade e a jogabilidade bem implantada.

Running Ups
– Warhawk
– Heavenly Sword
– Uncharted: Drake’s Fortune

————-

ANOTHER TAKE (por Wagner Araújo): Infelizemente para mim o ano da Sony se resume ao PS2, não tenho PS3 nem PSP então não poderei opinar sobre eles, mas a escolha de God of War 2 é mais que merecida. Foi o jogo que me fez olhar com bons olhos o console neste ano onde ele já era mais que “geração passada”. O investimento ainda presente no PS2 reflete isso, mesmo “ultrapassado” ele ainda é uma máquina de respeito, nada mais justo do que coroar o Kratus por essa façanha!

————–

E assim termina o primeiro dia de premiações do GoLuck. Não deixe de expressar a sua opinião sobre a nossa lista e deixar também sua própria lista dos melhores. Amanhã a premiação continua com os melhores do ano dos consoles da Nintendo. Não percam!